Como estimular o cérebro a combater a obesidade

De acordo com o Ministério da Saúde, a obesidade já atinge, praticamente, 1 em cada 5 brasileiros. E, até 2025, a Organização Mundial de Saúde (OMS) projeta que atingiremos a marca de  700 milhões de obesos em todo o mundo.

Esse é um problema que exige muita atenção, já que a obesidade é uma doença que pode desencadear várias outras disfunções, como diabetes, hipertensão e problemas cardiovasculares.

Hoje, nós sabemos que a obesidade está ligada a disfunções em vários sistemas do corpo, incluindo em alterações específicas na função cerebral. Assim, equilibrar e estimular nosso cérebro de forma correta é fundamental para combate-la.
Veja como isso é possível e descubra quais ações podem ser tomadas.

Conte com a ajuda profissional

Para garantir a saúde em todo o processo e lidar com a obesidade do jeito certo, é indispensável ter o respaldo de profissionais. Nesse sentido, é fundamental contar, por exemplo, com um nutricionista ou endocrinologista.

Como falamos, ganho de peso também tem a ver com o funcionamento cerebral. O desequilíbrio de algumas funções cerebrais está na origem desse quadro, sendo necessário ter ajuda adequada para que tudo saia como o esperado.

Portanto, em primeiro lugar, recorra a uma clínica especializada e que tenha uma equipe capacitada para lidar com a sua condição.

Planeje uma mudança de hábitos

Na grande maioria dos quadros, a obesidade é fruto de uma série de hábitos que levam a uma relação não saudável com a comida e favorecem o ganho de peso do organismo.

Uma das formas de começar a mudança é fazer uma avaliação do sentimentos e comportamentos associados ao hábito alimentar. Essa avaliação especializada é um ótimo começo e permite um entendimento aprofundado da relação com a comida e quais são os pontos que precisam de maior atenção.

A partir disso, fica mais fácil agir para conseguir transformar hábitos e chegar a um resultado mais positivo e consistente com uma vida saudável.

Trate os transtornos psíquicos associados a essa condição

Contudo, nem sempre se trata de uma questão de hábitos. Frequentemente, a obesidade está relacionada a diversos quadros que alteram nosso comportamento.

Quadros ansiosos, como o Transtorno de Ansiedade Generalizada e a Síndrome do Pânico, podem levar à uma maior ingesta de alimentos calóricos como forma de alívio de sintomas, promovendo um aumento importante de peso.

Além disso, a depressão e o transtorno bipolar também podem estar ligados à obesidade. Nesses casos, a pessoa pode ficar dias ou semanas sem se alimentar corretamente e, em seguida, apresentar uma compulsão alimentar temporária.

Existe ainda o Transtorno de Compulsão Alimentar, que pode acometer até 70% das pessoas que buscam tratamento especializado para Obesidade. Nesse caso, as pessoas têm repetidos momentos de “perda de controle” sobre a alimentação, ingerindo uma quantidade muito grande de alimentos em um período curto de tempo, com sentimento de culpa e desconforto após.

Realizar o diagnóstico correto e iniciar o tratamento adequado desses transtornos são fundamentais para garantirmos o emagrecimento saudável e com uma mente bem cuidada.

Conheça a Estimulação Magnética Transcraniana

Não é incomum ver médicos que receitam diversos remédios para obesidade, desde os especificamente voltados para a perda de peso, como também antidepressivos e ansiolíticos.

Em alguns casos, eles são muito bem-vindos e podem auxiliar no processo. Mas, alguns deles podem, sim, causar dependência, enquanto outros possuem efeitos colaterais importantes e eficácia limitada.

Uma alternativa que tem sido muito estudada em vários centros do mundo com resultados impressionantes é a Estimulação Magnética Transcraniana

Nela, uma bobina magnética de alta potência estimula áreas específicas do cérebro ligadas ao controle da compulsão e à sensação de saciedade. O procedimento é indolor, não invasivo e pode promover uma diminuição imediata do desejo de ingerir carboidratos e gorduras.

Como a obesidade pode estar diretamente relacionada ao funcionamento cerebral, o estímulo adequado ajuda a combater o problema. Ao seguir essas orientações, será mais fácil obter bons resultados e manter a saúde em dia, em todos os aspectos.

Caso você sofra com o excesso de peso e com momentos de compulsão, agende uma consulta com o CINA e veja como podemos te ajudar.