Confira 10 sinais de que você sofre de Ansiedade Generalizada

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o Brasil é o país com a maior taxa de transtornos de ansiedade do mundo. Essa é uma condição que pode se tornar incapacitante e que exige o tratamento adequado para melhorar a qualidade de vida e prevenir complicações.

Para que possamos investigar um possível transtorno de ansiedade é necessário identificar os sinais e sintomas desse quadro, que podem muitas vezes ser subestimados, sendo vistos como preocupações pontuais ou fases de adaptação. Para que você faça uma breve investigação, veja quais são os 10 sinais de que você pode estar sofrendo de Transtorno de Ansiedade Generalisada (TAG).

1. Preocupação excessiva

É normal se preocupar com os problemas do cotidiano. Porém, quem sofre com a ansiedade, normalmente, tem preocupações excessivas e sobre coisas consideradas pequenas.
Em geral, quem tem essa condição se preocupa muito, com tudo e o tempo inteiro, sem conseguir relaxar ou se desligar dos problemas.

2. Dores musculares frequentes

Embora seja uma condição mais associada ao lado psíquico, esse quadro também pode causar efeitos físicos. As dores musculares estão entre os mais comuns sintomas, ocorrendo com frequência bastante elevada.

Isso se deve à tensão acumulada, principalmente em áreas como ombros e pescoço. Dependendo da intensidade do quadro, elas se transformam em dores crônicas.

É importante ressaltar que todos estes sintomas, físicos ou psíquicos, são diretamente modulados pelo sistema nervoso central, portanto é uma consequência esperada que se manifestem em conjunto. Com a piora dos sintomas emocionais, aumentam na mesma proporção os sintomas físicos.

3. Aceleração dos ritmos cardíaco e respiratório

Outro efeito bastante comum é a aceleração dos ritmos cardíaco e respiratório. É comum que o ansioso sinta muita dificuldade em respirar em momentos de crise, além de sentir o coração em um ritmo muito acelerado.

Embora essa seja uma reação comum do corpo em situações de perigo ou esforço físico, em quem tem ansiedade ela aparece sem motivos aparentes ou condizentes.

4. Sensação de impotência

Quem sofre com o quadro também sente, frequentemente, que não tem tempo o bastante para executar as tarefas.

Da mesma forma, podem não se sentir capazes ou ficar preocupados por antecipação com as etapas futuras dos problemas. Isso leva a uma relativa paralisação e à sensação de impotência.

5. Autocrítica elevada

Em parte, isso se deve à autocrítica elevada. Um ansioso, normalmente, tem uma visão distorcida de si mesmo, inclusive levando à insegurança e baixa autoestima.

Isso faz com que ele se perceba como sendo incapaz ou com habilidade insuficiente para dar conta das tarefas do cotidiano, gerando a preocupação excessiva e o desenvolvimento de perfeccionismo.

6. Dificuldade no convívio social

Por causa disso, inclusive, há maior dificuldade no convívio social. É frequente que o paciente com TAG sinta que todos estão avaliando sua performance e falando de uma maneira crítica sobre ele. Com isso, falar em público também costuma ser muito mais difícil, podendo haver também o quadro de fobia social.

Mesmo participar de eventos e festas e, em alguns casos, conviver em espaços públicos pode se tornar um desafio.

7. Medos e fobias em excesso

Parte desse sinal tem a ver com a ocorrência, em excesso, de medos e fobias. Ter receio ou medo irracional de algumas coisas não é tão raro, mas é algo limitante para qualquer pessoa e que deve ser tratado, para que o indivíduo possa sempre pensar com clareza diante das situações aversivas e que possa viver livremente, sem ter que se esquivar de qualquer circunstância.

A pessoa com ansiedade generalizada, porém, nem sempre tem fobia. São diagnósticos diferentes, o primeiro quadro ocorre com sintomas mais amplos, enquanto no segundo os sintomas são desencadeados por uma circunstância ou objeto específico.

8. Comportamento compulsivo

Também aumentam as chances de que alguém sofra com o quadro de TAG quando ocorrem comportamentos compulsivos. Nem todo compulsivo é ansioso — ou vice-versa — mas esse é um sinal que merece atenção.

Podem ocorrer no TAG sintomas parecidos com a compulsão por comida, embora não deva ser confundido com os quadros de Compulsão Alimentar ou Bulimia. Também não devemos confundir o TAG com a obsessão por limpeza ou por arrumação — que podem representar um quadro de Transtorno Obsessivo Compulsivo — mesmo considerando que a ansiedade possa estar relacionada com a necessidade por controle ou com o estresse elevado.

9. Dificuldade para dormir

insônia ou a baixa qualidade de sono podem ser causadas por vários fatores, sendo uma das principais causas o transtorno de ansiedade generalizada.

Como a pessoa fica muito preocupada, sempre alerta com os pensamentos apreensivos, e ainda sofrendo com os efeitos físicos, é naturalmente mais difícil conseguir descansar. Isso faz com que o sono demore para iniciar, seja mais superficial, dure menos tempo e com menor qualidade.

10. Falta de concentração

Quando o corpo não descansa direito, há maior dificuldade para se concentrar. Além disso, a preocupação constante faz com que o indivíduo com essa condição queira resolver tudo ao mesmo tempo, tirando o foco do presente momento para pensar em problemas que ainda estão por vir.

Isso prejudica a concentração em uma só tarefa, diminuindo a produtividade e a capacidade de sustentar a atenção por mais tempo.

Caso esteja diante desses sinais, é muito provável que você sofra com Ansiedade Generalizada, porém é necessário investigar ainda doenças que possam ser confundidas, como a Síndrome do Pânico, o TOC e o Estresse Pós Traumático. Para que tenha o diagnóstico médico psiquiátrico preciso, bem como o tratamento mais especializado, agende a sua consulta no CINA Psiquiatria hoje mesmo!