Tratamento Déficit de atenção e hiperatividade

O que é Déficit de atenção e hiperatividade

Quem nunca se culpou por ter esquecido a chave ou o celular em algum lugar?

Ou, ainda, sentir que estamos esquecendo algo que sabemos que é importante, mas simplesmente não vem em nossa mente justo no momento em que precisamos? E nos pegarmos “perdidos” em pensamentos no meio de uma aula ou reunião que sabíamos que era importante?

O TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade) é um transtorno neurobiológico, que tem início na infância comprometendo o funcionamento da pessoa em vários setores de sua vida, e se caracteriza por três grupos de alterações: hiperatividade, impulsividade e desatenção.

Ele possui um componente genético muito forte, sendo um quadro com uma das maiores herdabilidades na psiquiatria e na medicina como um todo: Os parentes de uma criança com TDAH, por exemplo, tem um chance de 2 a 10 vezes maior de também der TDAH do que a população em geral!

 

Apesar do TDAH (DDA) atingir até 6% das crianças (dado obtido através de estudos de prevalência em diferentes países e culturas) é até hoje muito desconhecido, inclusive por muitos profissionais da saúde, que tratam apenas das suas conseqüências.

O TDAH/DDA aparece na infância, antes dos 12 anos de idade, e, em mais de 70% dos casos, acompanha o indivíduo por toda a sua vida, causando grandes prejuízos. Nós sabemos que essas pessoas com Déficit de Atenção e Hiperatividade possuem um risco muito maior de apresentarem outros quadros neuro-psiqiuátricos associados.

Os principais quadros que podem ocorrer em portadores de TDAH são transtornos de ansiedade, depressão e, principalmente, problemas com álcool e drogas.

Em relação especificamente à dependência de álcool e outras drogas, uma série de estudos demonstra que o tratamento precoce do TDAH diminui muito as chances de desenvolvimento de dependência química de substâncias.

TDAH/DDA

Procure um especialista

Para quem é indicado?

As pessoas com TDAH/DDA, apesar de possuírem algumas características semelhantes, podem se mostrar, externamente, de formas muito diferentes. Veja abaixo alguns sintomas do portadores de TDAH/DDA:

  • Agressão
  • Excitabilidade
  • Hiperatividade
  • Impulsividade
  • Inquietação
  • Irritabilidade
  • Esquecimento ou falta de atenção
  • Também é comum: depressão ou dificuldade de aprendizagem

Como funciona?

1

Diagnóstico e Testes

O diagnóstico para TDAH /DDA é clínico, feito por médico especialista em TDAH. Esse diagnóstico é realizado através da consulta médica, na qual o profissional especialista vai investigar uma série de critérios específicos com o próprio paciente e, em muitos casos, também com seus familiares. Dessa forma, as consultas tendem a ser mais demoradas que consultas médicas de outras especialidades, com duraçao de 1 a 2 horas.

O objetivo é, além de realizar o diagnóstico, determinar o subtipo, a gravidade e o impacto do quadro, bem como traçar a melhor e mais eficaz estratégia de tratamento de forma personalizada.

Plano de tratamento

Medicações: o tratamento farmacológico de primeira linha é realizado com substancias psicoestimulantes (Ritalina®, Ritalina LA, Concerta e Venvanse são as medicações aprovadas para uso no Brasil), sendo que a dose e o tempo de uso, assim como os efeitos colaterais, são avaliados pelo médico de forma personalizada para cada paciente.

Terapia Cognitivo - Comportamental: é o modelo de terapia mais estudado e a que traz os melhores resultados. Isso não quer dizer que o paciente precise abandonar a terapia que já realiza de outra linha. A idéia é inserirmos estratégias cognitvo-comportamentais tanto para o paciente quanto para a família ( pais, conjuges ). O foco da terapia deve ser a mudança de velhos hábitos que já se tornaram vícios: adiamento crônico, desorganização, pensamentos negativos, além do resgate da auto-confiança e da auto-estima, geralmente muito abaladas.

Como já mencionada em outras seções de nosso site, essa é uma técnica de "re-aprendizado cognitivo", que ensina uma técnica para as pessoas a monitorarem seus pensamentos e sentimentos, sem julgamentos ou críticas, sem reatividade. Ao invés de simplesmente serem distraídos do foco escolhido, eles percebem que a sua atenção se desviou em um determinado momento, e renovam a sua concentração, trazendo a sua atenção de volta para o foco de escolha.

Estimulação Magnética Cerebral: método novo de Neuro-Estimulação, aprovado no Brasil pela ANVISA e pelo CFM, já sendo reconhecida há vários anos como um método eficaz no combate à depressão pelo FDA, nos Estados Unidos. Essa técnica é capaz de "ativar" e "regular" circuitos neuronais específicos, sem causar dor, através de uma bobina magnética potente, posicionada na área específica que queremos estimular. Ela tem sido muito estudada para TDAH/DDA com resultados comprovados e com pouquíssimos efeitos colaterais. Veja abaixo mais informações sobre essa ferramenta no tratamento do TDAH/DDA.

Estimulação Cognitva ( CogMed™). Trata-se de uma verdadeira "academia para o cérebro".Esse método é resultado de anos de investimento em pesquisa, tendo nascido no Instituto Karolinska, na Suécia ( mesmo Instituto que realiza a nomeação dos ganhadores do Prêmio Nobel).

Agende uma consulta com nossos especialistas.