Tratamento Psiquiatria e Obesidade

O que é Psiquiatria e Obesidade

A dificuldade para controlar o peso tornou-se um grande problema para a saúde da população mundial. Dados mostram que cerca há cerca de 79 milhões de pessoas com obesidade somente nos Estados Unidos.

Mesmo entre as pessoas que não sofrem de obesidade, muitas acabam lutando muito contra padrões de descontrole na alimentação. Outras, apresentam variações muito intensas de peso, as vezes dentro de poucos meses (“efeito sanfona”).

Durante muitas décadas, a ciência e a medicina como um todo buscaram “atacar” o problema da obesidade e sobrepeso do ponto de vista nutricional e metabólico. Em outras palavras, muito foi descoberto sobre o papel de cada alimento, sobre os tipos de dietas mais eficazes, sobre desbalanços hormonais que podem ser corrigidos.

Todos esses avanços no conhecimento nutricional e metabólico levaram à criação de técnicas, de fato, muito eficazes para alcançar um corpo e uma alimentação mais saudáveis.

Porém, um aspecto muito importante foi, durante muito tempo, deixado de lado no combate à obesidade e sobrepeso: como desenvolver a motivação em cada indivíduo para realizar essas mudanças comportamentais? E, talvez mais importante ainda: como manter esses novos comportamentos ao longo do tempo?

Nos último anos, muitas descobertas de neurociências, como você vai ver abaixo, demonstraram que o cérebro de indivíduos obesos e de indivíduos com compulsão alimentar são ativados de forma diferente do que o cérebro de pessoas sem problemas com o peso.

 

Assim, além das estratégias nutricionais já conhecidas, a neurociência oferece uma nova ferramenta no arsenal para o combate ao ganho de peso: a atuação em circuitos cerebrais específicos, tanto para diminuir a fissura por alimentos e como, também, para aumentar o controle sobre os impulsos e sobre o próprio comportamento alimentar.

Neurociência da Obesidade e Compulsão Alimentar

Não conseguir seguir uma dieta durante muito tempo, ou apresentar muita dificuldade para seguir as recomendações dos profissionais de nutrição NÃO É FALTA DE FORÇA DE VONTADE E NEM PREGUIÇA! As evidências científicas atuais demosntram que existem circuitos neuronais responsáveis por essas dificuldades. E eles podem ser re-modelados e re-equilibrados.

Uma série de estudos recentes têm demonstrado que o funcionamento cerebral dos indivíduos obesos e, também, dos indivíduos com compulsão alimentar (com ou sem obesidade), é substancialmente diferente do restante da população. E, se pudermos regular esses circuitos, podemos fazer com que a fissura, o desejo intenso por comida seja diminuído e o sentimento de controle aumentado.

São diversas as alterações encontradas na ativação dos circuitos cerebrais. Um dos principais “caminhos” neuronais que estão desregulados na obesidade e compulsão alimentar é o caminho ligado à sensação de motivação, recompensa e prazer.

Psiquiatria e Obesidade

Compulsão Alimentar

Para quem é indicado?

Entre os indivíduos com obesidade, existe um quadro comportamental muito comum cuja abordagem e tratamento são fundamentais para ajudar no controle de peso e melhora da saúde; o Transtorno de Compulsão Alimentar ou TCA.

  • Ingestão de uma grande quantidade de alimentos
  • Sensação de perda de controle durante os episódios
  • Comer mais rapidamente do que o normal
  • Comer até se sentir desconfortavelmente cheio
  • Sofrimento marcante em virtude da compulsão alimentar
  • Comer sozinho por vergonha do quanto se está comendo
  • Sentir-se desgostoso de si mesmo, deprimido ou muito culpado em seguida.

Como funciona?

1

Tratamento individualizado e personalizado

O tratamento para Transtorno de Compulsão Alimentar (TCA) e Obesidade no Centro Ibirapuera de Neurociência Aplicada é individualizado e personalizado, com base no diagnóstico, padrão alimentar individual, tratamentos já tentados, comorbidades clínicas e objetivos.

Plano de tratamento

Consulta médica para avaliação inicial: nessa consulta, é realizado o exame clínico e levantamento minucioso do histórico pessoal e de tratamentos prévios. A partir dessa avaliação, é averiguada a presença de diagnóstico de TCA ou de outros quadros psíquicos ( como depressão, ansiedade, pânico) que podem estar associados ao comportamento alimentar. O tratamento prescrito é individualizado. As medicações são sempre usadas nas menores doses e pelo menor tempo possível, sempre visando uma melhora dos sintomas psíquicos e, também, do comportamento alimentar. A duração da consulta é de cerca de 1h a 1h e meia, sendo importante que o paciente reserve tempo suficiente na sua agenda para que seja possível a avaliação.

Estimulação Magnética: caso haja indicação avaliada na primeira consulta e se não houverem contra- indicações, tratamento com Estimulação Magnética pode ser introduzido, elaborando um plano de tratamento a depender de cada paciente. A Estimulação Magnética pode substituir ou potencializar as medicações, fazendo com que o efeito terapêutico seja mais rápido e com menores doses. Obs: A EMT é aprovada pelo CFM para utilização em quadros depressivos. Como a depressão é o quadro psíquico mais associado à compulsão alimentar, em muitos casos haverá essa indicação. O uso para quadros puros de compulsão alimentar é muito estudado, com diversas evidências de que, nas primeiras sessões, já existe uma diminuição importante da fissura por comida e compulsão).

Mindfulness: nossa equipe preparou um protocolo de Treinamento Mindfulness passo a passo, com materiais de aúdio e assessoria para iniciar essa prática durante as próprias sessões de Estimulação e continuá-la no dia-a-dia, a cada refeição. Como dito anteriormente, a aplicação de Mindfulness durante a alimentação está associada à diminuição importante de episódios de Compulsão Alimentar e pode proporcionar uma diminuição de até 50% da quantidade de calorias ingeridas por refeição. Veja abaixo um esquema ilustrando a atuação do Mindfulness na compulsão alimentar e obesidade.

Psicoterapia Especializada em Compulsão Alimentar: o CINA conta com parceria com psicólogos especializados no tratamento de pacientes com quadros de compulsão alimentar, principalmente utilizando técnicas da Terapia Cognitivo-Comportamental como da Análise do Comportamento, com o objetivo de promover e manter a reeducação alimentar.

Equipe Multidisciplinar: no mesmo espaço do CINA, há a disponibilidade de atendimento por uma equipe de profissionais que conta com Nutricionista, Nutróloga, Endocrinologista e Especialista na colocação de balão Intra-Gástrico. Isso permite avaliar o indivíduo como um todo e planejar o tratamento da forma mais adequada para cada um.

Ampla disponibilidade para Contato com nossa equipe: a adaptação ao tratamento, às medicações e às mudanças alimentares pode ocasionar dúvidas, principalmente no início do tratamento. Assim, nossos profissionais disponibilizam meios para contato por telefone, mensagem ou e-mail 24hs por dia.

Agende uma consulta com nossos especialistas.